Destaques

Título “Poesia em Braille” na Casa da Cultura
Imagem_384_01
Data de Publicação 2014-11-18 00:00:00 +0000
Sub-título Iniciativa assinalou mês do nascimento de Louis Braille
Descrição

Poemas de Fernando Pessoa, José Régio, Osvaldo Alcântara ou Zeca Afonso foram recitados na Casa da Cultura de Fafe, no âmbito da tertúlia “Poesia em Braille” e da exposição patente no Museu da Imprensa “Janeiro, mês de Loius Braille”.

Com a exposição e a tertúlia pretendeu-se destacar e homenagear Louis Braille, como autor do sistema que lhe dá o nome, o potencial sociocultural da escrita e leitura para cegos e assinalar a Imprensa Braille em Portugal, com referência para a primeira impressão em Braille, em 1898, de um número especial do Jornal dos Cegos, comemorativo do 4º centenário do descobrimento do caminho marítimo para a Índia.

Assim, durante mais de uma hora, foram lidos vários poemas escritos em braille, por deficientes visuais que apresentaram a poesia como um “dos instrumentos mais fascinantes para a divulgação do Braille”.

Isto mesmo explicou Filipe Azevedo, membro da direção da delegação de Braga da ACAPO. O responsável, com deficiência visual, explicou a importância deste tipo de iniciativas.

“A divulgação do braille, através da arte, é muito importante. A leitura em braille é a única forma que os cegos têm para declamar poesia, para ter contacto com a leitura e com a escrita. Por isso, este tipo de iniciativas é muito importante”.

Na tertúlia esteve também presente Renato Pavão, formador de braille, que revelou haver cada vez mais pessoas interessadas em aprender a ler e a escrever.

“Neste momento há cada vez mais pessoas a quererem aprender. É sempre bom que gostem e que queiram aprender braille, pois este é o único método de leitura para cegos”, disse o formador.

Na iniciativa, a primeira de um conjunto de atividades previstas no âmbito do protocolo de colaboração entre a Câmara Municipal de Fafe e a ACAPO (Associação de Cegos e Ambliopes de Portugal), foram lidos poemas de vários autores portuguese e estrageiros.

Recorde-se que, ao longo de todo ano, todos os meses haverá atividades no âmbito deste protocolo, que foi renovado este mês até ao final do mandato.

No âmbito deste protocolo, das atividades programadas para este ano, destaque para vários passeios e visitas a realizar em Março e Julho, para ações de sensibilização no concelho e reuniões de trabalho.

Documentos
Imagens
Powered by: TextoVirtual.com