Destaques

Título Câmara aprovou 2,3 milhões para Freguesias
Generico
Data de Publicação 2014-11-18 00:00:00 +0000
Sub-título
Descrição

Numa tentativa de descentralização do investimento, a Câmara Municipal de Fafe aprovou, em reunião de executivo, a atribuição de subsídios às freguesias do concelho, no valor de cerca de 2,3 milhões de euros.

Com a transferência deste valor, a Câmara Municipal tem como objetivo proporcionar aos autarcas locais uma maior celeridade na execução de obras de interesse para a sua freguesia.

Recorde-se que, com a nova lei das autarquias, foram alteradas várias situações, nomeadamente ao nível das transferências de competências, tendo essa situação provocado várias alterações, nomeadamente na realização de algumas obras consideradas prioritárias para as populações.

Tendo em conta que parte dessas obras, com financiamentos próprio da junta de freguesia vão demorar anos a serem executadas, e, em muitos casos, poderão mesmo não sair do papel, a câmara decidiu apoiar as freguesias com uma verba, de forma a fazer face a obras previstas e consideradas de interesse relevante para os cidadãos e que, caso não sejam executadas, prejudicam essas mesmas populações, em relação a outras que anteriormente viram os seus interesses satisfeitos com o apoio da câmara.

Para o presidente da câmara, Raul Cunha, defensor da descentralização de competências e serviços, estes subsídios são muito importantes, pois vão proporcionar a realização de obras prioritárias para a população.

“Com esta transferência de quase 2,3 milhões de euros para as freguesias do concelho, estamos a descentralizar o investimento. Considero que toda a gestão feita junto das pessoas é melhor compreendida junto das mesmas. Num concelho, todos os munícipes são iguais e não faz sentido terem-se realizado obras prioritárias numas freguesias, com o apoio da câmara, e agora, esse mesmo tipo de infraestruturas não serem realizadas noutras, por força da lei das autarquias. Queremos o melhor para os nossos cidadãos e foi nesse sentido que aprovamos esta verba”, disse.

Raul Cunha revelou ainda que, apesar dos constrangimentos a que as autarquias estão sujeitas, Fafe está a tentar dar ferramentas para que se possa trabalhar nas freguesias.

“Mesmo com todas as dificuldades que o executivo central coloca quer às câmaras, quer às juntas de freguesia, em Fafe estamos a tentar fazer chegar às juntas os recursos para que possam trabalhar”, frisou, explicando ainda que “é esse o nosso papel. Ajudar as populações e para ajudar as pessoas temos de estar ao lado de quem os representa, neste caso as juntas de freguesia”.

Assim a distribuição da verba é feita tendo em conta as obras prioritárias a serem realizadas.

Dessa forma as freguesias que vão receber a maior fatia, serão a União de Freguesias de Aboim, Felgueiras, Gontim e Pedraído, Arões S. Romão, União de Freguesias de Cepães e Fareja, Fafe, União de Freguesias de Moreira do Rei e Várzea Cova e Quinchães, com valores superiores a 100 mil euros.

Documentos
Powered by: TextoVirtual.com