Destaques

Título Câmara assinalou dia da Eliminação da Violência contra a Mulher com ações na Escola Secundária e Feira Semanal
Imagem_291_01
Data de Publicação 2014-11-18 00:00:00 +0000
Sub-título
Descrição

Distribuição de informação sobre a problemática da violência contra a mulher, ações de sensibilização junto dos mais jovens da Escola Secundária e um workshop de sensibilização sobre a violência nas relações íntimas, no gabinete de atendimento e acompanhamento social/protocolo RSI do Núcleo de Fafe da Cruz Vermelha foram algumas das ações promovidas pela Gabinete de Atendimento às Vítimas de Violência da Câmara de Fafe.

Na Escola Secundária, a equipa da autarquia contou com o apoio do GAAF, Gabinete de Apoio ao Aluno e à Família, do Agrupamento de escolas de Fafe, e, durante toda a manhã de ontem, foi distribuída informação sobre o tema. Os alunos da escola foram também convidados a deixar uma mensagem sobre a temática da violência no namoro ou namoro saudável, em pequenas fitas brancas, que foram colocadas em lugar de destaque na escola. A ideia surge na sequência da campanha do Laço Branco, uma campanha que tem como objetivo de sensibilizar, envolver e mobilizar para o fim da violência contra a mulher. 

Esta quarta-feira de manhã, as técnicas do Gabinete da Câmara andaram pela feira a alertar para a problemática da violência contra as mulheres e aproveitaram a ocasião para darem a conhecer o Gabinete de Atendimento às Vítimas de Violência da Câmara Municipal, para todas aquelas que necessitem de ajuda.

As comemorações do dia terminaram com uma ação de sensibilização, prevenção e aconselhamento no Gabinete de Atendimento e Acompanhamento Social/Protocolo do R.S.I., do Núcleo de Fafe da Cruz Vermelha.

Segundo o presidente da Câmara Municipal de Fafe, Raul Cunha, a promoção deste tipo de iniciativas é cada vez mais importante, tendo em conta que, muitas vezes, as mulheres são vítimas de violência e “por vergonha ou medo não denunciam”.

“Com estas iniciativas, queremos alertar para uma problemática que afeta muitas mulheres, mas que continua ainda muito escondia, talvez porque as vítimas sintam vergonha ou medo de enfrentar a sociedade. Por isso, com estas ações, queremos, acima de tudo, alertar para este problema e mostrar que há caminhos e que, por mais medo e vergonha que a mulher tenha, deve denunciar por e também por todas as outras vítimas de violência”.

Refira-se que em 1999, as Nações Unidas (ONU) designaram oficialmente o dia 25 de novembro como Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra as Mulheres. 

A data está relacionada com a homenagem a Tereza, Mirabal-Patrícia e Minerva, presas, torturadas e assassinadas em 1960, a mando do ditador da República Dominicana Rafael Trujillo.

Powered by: TextoVirtual.com