Destaques

Título Fafe acolheu 10º aniversário do Comando Territorial de Braga da GNR
500_7775a
Data de Publicação 2018-11-27 00:00:00 +0000
Sub-título
Descrição

O 10º aniversário do Comando Territorial de Braga da GNR foi celebrado, na tarde de ontem, em Fafe.

Eduardo Cabrita, Ministro da Administração Interna, e Isabel Oneto, Secretária de Estado Adjunta e da Administração Interna, marcaram presença na cerimónia que condecorou também vários militares que se destacaram no exercício das suas funções, pelo seu empenho, dedicação, coragem, lealdade e espírito de sacrifício.

Eduardo Cabrita revelou “particular honra por poder participar neste dia do Comando Territorial de Braga, no qual saudamos o esforço dos mais de 900 oficiais, sargentos, guardas e proteção civil da GNR que asseguram a segurança das populações neste distrito, afirmando-a, assim, como um elemento essencial na afirmação da qualidade de vida das populações. Os resultados muito positivos que Portugal tem nesta matéria devem-se também ao esforço das mulheres homens que servem o país na Guarda Nacional Republicana.”

O Distrito de Braga é, neste contexto, uma região muito especial, porque carateriza-se pelo seu dinamismo económico, a capacidade exportadora e pela juventude das populações. Fafe é um município em que a competência territorial, em matéria de segurança, é integralmente pertencente à GNR. E é por isso que é tão relevante aqui afirmar como o fator segurança é importante para a qualidade de vida dos portugueses e para aqueles que aqui querem trabalhar e investir.

Portugal foi, este ano, qualificado como o 4º país mais seguro do mundo e isso é essencial para o bem estar dos portugueses, mas também para atrair turistas, promover investimento e para a confiança coletiva nas instituições.”

Eduardo Cabrita revelou ainda que “a criminalidade geral, entre 2015 e 2018, baixou em 25 por cento, no distrito de Braga, e a criminalidade violenta e grave desceu de 225 ocorrência, em 2015, para 154, em 2017, mantendo-se esta tendência de redução em 2018. É, por isso, importante concentrar-nos nos vários domínios de ação da Guarda Nacional Republicana, combate ao crime e na segurança das populações e ver nela um amigo, permanentemente disponível para apoiar.”

O Ministro da Administração Interna destacou ainda “o papel fundamental da GNR depois dos trágicos acontecimentos de junho e outubro de 2018”, com o flagelo dos incêndios florestais.

O investimento em segurança é um investimento em qualidade de vida e, por isso, iniciaremos um processe de reequipamento da Guarda Nacional Republicana. Teremos até ao final do ano 187 novas viaturas, a acrescer às centenas de veículos destinados ao reforço dos GIPS. Este esforço continuará em 2019, também com o reforço em armamento e instrumentos tecnológicos”, rematou.

O Coronel Paulo António Pereira Soares, Comandante do Comando Territorial de Braga explicou, na ocasião, a comemoração do 10º aniversário do Comando Territorial de Braga em Fafe é reveladora do sentido de abrangência que defendemos. A cidade de Fafe foi, desde logo, a primeira opção, por se tratar da única cidade no distrito de Braga onde detemos exclusiva responsabilidade de assegurar a segurança de pessoas e bens, dotada de um conjunto de valências que abrangem a competência territorial, a investigação criminal e proteção da natureza, programas especiais para crianças e idosos e um posto de trânsito.”

O Comandante do Comando Territorial de Braga alertou ainda “a forma profissional como os militares da GNR atuam não é isenta de esforço e sacrifico, principalmente a nível pessoal, aqui agravados pela falta de efetivos da Unidade. Esta situação viu-se agravada no corrente ano.”

Paulo António Pereira Soares registou ainda a “redução do índice de criminalidade no distrito”, alertando, no entanto, para a necessidade, de “reforçar a atenção e ação no que à criminalidade violenta e grave diz respeito”.

Outra preocupação que não devemos esquecer, para além da necessidade de formação dos nossos militares nas valências de investigação criminal, SEPNA e trânsito, prende-se com o garantir as melhores condições de acesso e trabalho aos utentes e militares deste Comando Territorial. Cientes do muito que já foi feito, continuamos a manter as expectativas de ver iniciadas as obras de requalificação no Posto de Territorial das Caldas das Taipas, Lordelo e Braga.”

As celebrações, abrilhantadas por uma companhia de militares, banda musical e meios auxiliares de policiamento, incluíram ainda um desfile, pelas principais artérias da cidade, da Charanga da Unidade de Segurança e Honras de Estado, única no mundo que executa peças musicais em evoluções a galope,

Powered by: TextoVirtual.com