Destaques

Título Fundação Champalimaud homenageada no último dia Terra Justa
17800257_1297449633635829_6350576013304114111_n
Data de Publicação 2017-04-08 00:00:00 +0100
Sub-título
Descrição

A tarde começou no Café Shake, à conversa com Leonor Beleza, Presidente da Fundação Champalimaud, que nos falou sobre a Fundação e a Educação para a Saúde.

A Presidente da Fundação Champalimaud, em conversa com Lúcia Gonçalves, jornalista da SIC, revisitou a história da instituição e revelou que “o trabalho da fundação se mantém naquilo que António Champalimaud desejava: investigação que possa ser usada para prevenir e tratar doenças.”

“Temos a trabalhar connosco quer na investigação, quer na área da saúde e tratamento, cerca de 41 nacionalidades. O nosso objectivo é, com isto, fazer progredir o conhecimento num ambiente multicultural.”

“As nossas três grandes áreas de trabalho, atualmente, passam pela Neurociência, por se tratarem de doenças que afectam o mundo inteiro de uma forma drástica; a Oncologia, uma vez que é uma doença qua ameaça muita gente. Sabe-se muito, mas aplica-se pouco ainda na prática; e, finalmente, a Visão, para a qual criámos um prémio, em tributo ao nosso fundador, que, anualmente premeia as melhores investigações e as instituições que no mundo em desenvolvimento fazem combate à cegueira.”, explicou.

Para o futuro, Leonor Beleza, revelou que “Os nossos objectivos futuros passam muito pelo estudo intensivo na área das Neurociências e conseguir também que, no que respeita ao Cancro, os tratamentos sejam menos evasivos.”

Sobre esta homenagem que o Terra Justa prestou à Fundação, Leonor Beleza mostrou o seu agradecimento “É para mim uma grande honra representar a Fundação e ver reconhecido o trabalho da instituição, que existe há relativamente pouco tempo. É gratificante para nós percebermos que os outros entendem qual é o nosso papel e o nosso trabalho. Aquilo que, no fundo, queremos é que os outros nos vejam como alguém que está a trabalhar para o futuro.”

Em representação da Fundação Champalimaud, Leonor Beleza, depositou a sua mensagem no Mural das Causas. “Uma mensagem de optimismo”, segundo a Presidente.

Recorde-se que, no total, ao longo deste TERRA JUSTA, foram quatro as mensagens depositadas no Mural, que só serão abertas daqui a 25 anos, e que revelam as esperanças e prespectivas dos nossos homenageados sobre o futuro próximo.

A terceira edição do Terra Justa termina, esta noite, com um espetáculo a favor da UNICEF, que contará com as atuações de Luís Represas da Orquestra da Academia de Música José Atalaya e da Orquestra do Colégio Moderno.

Durante cinco dias, Fafe foi a TERRA JUSTA. O concelho ficou envolto num ambiente muito especial, com diversas atividades, que centraram as suas atenções nas Crianças de Todo o Mundo. Reflectimos, analisamos e, juntos, procuramos encontrar soluções para muitos dos problemas dos mais jovens.

O Encontro Internacional de Causas e Valores da Humanidade TERRA JUSTA cumpriu, mais uma vez, o seu objectivo: alertar, provocar e envolver as pessoas para refletirem sobre a importância das causas e valores da humanidade.

Imagens
Powered by: TextoVirtual.com