Destaques

Título “Escrever é um trabalho solitário onde só existe o escritor e o computador”
Imagem_516_0001
Data de Publicação 2015-11-18 00:00:00 +0000
Sub-título Tiago Rebelo esteve ontem em Fafe – à conversa na biblioteca municipal o escritor e jornalista falou da sua experiencia e dos seus livros
Descrição

O escritor Tiago Rebelo foi o convidado, ontem à noite, das Jornadas Literárias que decorrem até amanhã em Fafe. Numa tertúlia na Biblioteca Municipal, o escritor que é também jornalistas falou do seu trabalho e do seu gosto pela escrita.

“Comecei a escrever aos 18 anos. Foi aí que comecei a interessar-me pela escrita. Depois fui aprendendo cada vez mais e, hoje, dedico cerca de seis horas diárias a escrever”, explicou, lembrando que este é “um trabalho solitário, onde não há colegas a ajudar ou a ensinar”.

“Sozinhos, temos de encontrar soluções para as dificuldades que nos surgem enquanto escrevemos”.

No seu percurso enquanto escritor, Tiago Rebelo foi encontrando algumas dificuldades, no entanto não desistiu, considerando-se um homem realizado. Sobre o seu estilo literário revelou que gosta de escrever sobre vários temas e que, por isso, não se prende a nenhum.

“O caminho até aqui não foi fácil, no entanto consegui que gostassem da minha escrita e hoje as pessoas gostam e compram o que escrevo. Gosto muito de escrever sobre vários temos. Antigamente o escritor escrevia sobre o que queria e o que lhe apetecia. Hoje já não é bem assim. As editoras vão aconselhando os géneros que vendem mais. No entanto, eu tenho vários géneros e não me prendo a nenhum”, revelou.

Numa tertúlia que durou mais de uma hora, Tiago Rebelo falou também da sua experiência enquanto jornalista, dizendo que, muitas vezes, essa realidade o inibe na escrita literária.

“Como sou jornalista tenho um defeito, que se prende com o facto de quando passo para a ficção não me abstrair do rigor”, revelou, deixando ainda a convicção de que para si “escrever não é um hobby, porque escrever apenas por gosto não é suficiente para se ter sucesso”.

As VI Jornadas Literárias terminam, este sábado, com várias atividades. Da parte da manhã, será distribuída poesia na rua, numa iniciativa intitulada “A poesia na Rua”. De tarde, será lançada a obra de Acácio Almeida “Esvoaços 3”, na Biblioteca Municipal, pelas 15H30.

À noite, no Teatro-Cinema haverá a sessão de encerramento, pelas 21H30.

Documentos
Imagens
Powered by: TextoVirtual.com