Destaques

Título Fafe recebe WRC Vodafone Rally de Portugal este fim-de-semana
Imagem_1045_0001
Data de Publicação 2016-05-19 00:00:00 +0100
Sub-título Mais de 150 000 visitantes esperados
Descrição

A emoção da mais importante prova de rally do país regressa às Serras de Fafe. Este fim-de-semana, Fafe recebe o WRC Vodafone Rally de Portugal, com duas passagens programadas, sendo que uma corresponde ao Power Stage.

O troço da Lameirinha volta a ser palco de mais uma prova do WRC Vodafone Rally, competição que começa já hoje e prolonga-se até dia 22, próximo domingo.

Raul Cunha, Presidente da Câmara Municipal de Fafe, revela grande satisfação por Fafe, Catedral dos Ralis, voltar a ser palco, por mais um ano, da mais emocionante prova de rally do país.

“Esta competição é um espetáculo emblemático que mobiliza sempre muitos visitantes e faz das Serras do concelho o palco do mundo.

Obtemos sempre um feedback muito positivo por parte de todos aqueles que assistem ao Rally, ao sibilar das máquinas, sobretudo pela organização, que garante, acima de tudo, a segurança do público e dos concorrentes. Precisamente pela excelência da organização do evento, que conduz à dimensão e ao sucesso da passagem do Rally por Fafe, é que as pessoas regressam, sempre com a melhor referência do nosso concelho.”

“Este ano, esperamos a mesma enchente de público. O Rally traz um retorno muito considerável. Além dos visitantes que traz a Fafe e que convida a regressar ao concelho, no futuro, Fafe torna-se tema da comunicação social e beneficia de uma promoção territorial que implicaria, de outra forma, um grande investimento em publicidade”, revela.

Vítor Moreira, Vereador das Obras Municipais e responsável pelo Rally, garante que este ano a emoção e o espetáculo serão ainda maiores.

“As expetativas em relação ao evento deste ano são, naturalmente, altas. Esperamos, tal como em anos anteriores, mais uma enchente de público em Fafe.”

Com um investimento de cerca de 200 000€, que merece a concordância de todos os fafenses, o Rally de Portugal tem trazido ao concelho um retorno excelente, no que toca à promoção do território e ao desenvolvimento económico.

“No que respeita aos principais ganhos do Município de Fafe, existem estudos realizados por uma universidade que apontam para um retorno na ordem dos 6 milhões de euros. O comércio e a restauração têm um acréscimo significativo de negócio e não temos dúvidas dos benefícios da grande projeção nacional e internacional da marca Fafe”, revela o Vereador responsável.

Este ano, e no que respeita a novidades, a única alteração em relação às edições anteriores é o facto de haver dois reagrupamentos de viaturas, no espaço da feira semanal. Além disso, com o objetivo de trazer mais movimento à cidade antes e depois da prova, está programada uma exposição de viaturas ligadas ao Rally.

Vítor Moreira garante que, no que respeita à segurança, estão tomadas todas as diligências para que a prova decorra num ambiente pacífico e os espetadores se sintam protegidos.

“É difícil prever o número de espetadores, dado que depende de um conjunto de fatores, entre os quais o número de pilotos que chegam a Fafe e as condições meteorológicas. Ainda assim, contamos com um número superior a 150 000 visitantes.”

A GNR vai acompanhar o evento. Apesar de não ser ainda conhecido o número de efetivos destacados para o Rally, tendo em conta as reuniões já realizadas, o número de profissionais será semelhante ao do ano passado, ou seja, cerca de 300 agentes diretamente envolvidos.

“A segurança é a grande preocupação do Município de Fafe, item sobre o qual recai a nossa concentração e esforço. Segurança para os pilotos e para os espetadores é o que se pretende garantir com os cerca de 2000 metros de rede ovelheira, 5200 metros de rede verde e laranja, 2250 metros de rede no-go (área sem público), 2000 metros de gradeamentos, 28 jerseys de betão, 2600 estacas e 18 sanitários espalhados pelas 5 Z.E.’s.

 

As zonas destinadas ao público são as mesmas do ano passado, ou seja, temos 5 Z.E.’s, que estarão um pouco alargadas.

Para garantir o melhor espetáculo, é essencial que o público respeite as orientações que os Marshall’s e a GNR dão. Deve obedecer-se à sinalização e posicionar-se dentro das zonas de espetáculo criadas. Deve sair-se de casa com alguma antecedência e estacionar em locais que permitam circulação. O respeito pelo próximo e pelos bens particulares deve estar sempre presente. A velha máxima “perto da emoção, mas longe do perigo” é o que se pretende que os espetadores interiorizem, de forma a garantir a sua segurança”, explica o Vereador.

Recorde-se que o troço estará completamente interdito ao público a partir do dia 21, às 7h30 da manhã, e condicionado a partir de quinta-feira. A EN 311 estará interdita à circulação até ao dia 22, previsivelmente até às 17h00. Estará também condicionado o trânsito desde Pedraído até Rossas, no dia da prova.

À semelhança do ano passado, o respeito e proteção ambiental estão também no centro das preocupações da autarquia.

Helena Lemos, Vereadora do Ambiente, relembra que “no âmbito ambiental, está prevista a colocação de contentores no recinto, junto à zona de restauração: 5 contentores de 15 m3 e 50 contentores de 1100 litros, distribuídos por todo o percurso. Serão ainda distribuídos 40 000 sacos para que os espetadores possam colocar os resíduos nos contentores ou bem acondicionados no local, onde permanecem para que, no final, se possa fazer a triagem. Os resíduos serão encaminhados para a estação de triagem da Resinorte, em Riba D'ave, onde será feita uma triagem manual dos resíduos valorizáveis.”

O ano passado foram recolhidas mais de 17 toneladas de resíduos, com o público a mostrar grande colaboração e compreensão.

“O público tem-se mostrado colaborante no acondicionamento dos resíduos em sacos e tem-se notado uma melhoria de ano para ano. Esperamos que nesta edição a colaboração seja ainda mais notada.

O ano passado recolhemos mais de 17 toneladas de resíduos. Apelamos constantemente ao público presente para a colaboração com o Município, na proteção do meio ambiente, através da separação dos resíduos, colocação dos mesmos em sacos e nos contentores disponíveis para o efeito, para que o impacto ambiental desta iniciativa seja o menor possível e rapidamente possamos ter a paisagem da nossa Serra verde e limpa.”

O WRC Vodafone Rally de Portugal começa hoje, dia 19, em Paredes, e termina dia 22, em Matosinhos. Até lá, a prova passa por Guimarães, Lousada, Ponte de Lima, Caminha, Viana do Castelo, Porto, Baião, Amarante, Marão, Vieira do Minho e Fafe.

Documentos
Imagens
Powered by: TextoVirtual.com