Destaques

Título Câmara de Fafe tem plano permanente para vigilância e controlo da Vespa Velutina
Imagem_279_01
Data de Publicação 2015-11-18 00:00:00 +0000
Sub-título Plano de ação envolve entidades públicas e privadas
Descrição

Esta segunda-feira foram eliminados dois ninhos

Preocupada com as consequências que a presença da vespa velutina no concelho pode vir a causar, a Câmara Municipal de Fafe já tem um Plano de Ação de Vigilância e Controlo da Espécie. 

No seguimento de deteção e eliminação de vários ninhos destas vespas asiáticas no concelho, a autarquia não podia alhear-se do problema e definiu uma estratégia para a disseminação desta espécie, cujo principal impacto conhecido é a predação das abelhas, podendo também representar um risco para as pessoas, devido à picada.

Para a elaboração deste plano de ação, a autarquia contou com o envolvimento de várias entidades locais públicas e privadas, nomeadamente com os Bombeiros Voluntários, a COFAFE/sapadores florestais  e a Fafemel, cooperativa de produtores de mel.

Dessa forma, neste plano de ação cabe ao município a vigilância passiva, formação, divulgação e monitorização e destruição dos ninhos de vespas.

A Cofafe, através dos sapadores florestais, cabe a tarefa de destruição/eliminação de ninhos, no âmbito de um protoloco estabelecido com a câmara municipal. 

A cargo dos bombeiros fica a disponibilização de meios materiais de apoio para a deteção e eliminação dos ninhos e à Fafemel, cabe a tarefa de vigilância passiva e ativa e também a divulgação e monitorização dos ninhos.

Segundo a vereadora do pelouro do ambiente, Helena Lemos, com este plano o município fica com capacidade de disseminar uma praga que começa a afetar o concelho.

“Como sabemos esta vespa é uma praga que começa a ganhar terreno em Portugal e Fafe tem registado alguns casos nos últimos tempos. Por isso, a situação preocupa-nos e fomos já realizando algumas ações de sensibilização. Agora fizemos este plano para controlar e, se possível, eliminar a praga do concelho”, disse a responsável, que realçou o papel dos parceiros.

“Neste plano, vamos contar com alguns parceiros. Pensamos que todos juntos, conseguiremos melhores resultados em prol da comunidade”, frisou.

Eliminados dois ninhos em Ruivães e Quinchães

Ainda no âmbito deste plano de ação, esta segunda-feira durante a tarde, realizou-se uma formação teórico-prática, no auditório municipal, onde foi feita uma formação teórica, a análise in loco de alguns casos referenciados pelo município, planeamento da ação de eliminação e respectiva destruição, já no período nocturno de dois ninhos de vespa velutina, um em Ruivães e outro em Quinchães. Até ao final da semana, deverão ser destruídos outros se as condições climatéricas forem favoráveis.

Recorde-se que esta vespa chegou à Europa em 2004, mais concretamente a França, e foi confirmada em Espanha, em 2010. Em Portugal a praga só chegou em 2011. O principal impacto conhecido desta espécie e a predação de abelhas, no entanto dada a visibilidade dos ninhos de Vespa Velutina e a maior probabilidade de contacto com os mesmos, esta espécie pode constituir um risco acrescido para as populações nos locais de ocorrência mais frequente.

Documentos
Imagens
Powered by: TextoVirtual.com