Destaques

Título Fafe homenageou papel de Agenzia Habeshia na ajuda aos migrantes que chegam às fronteiras da Europa
Imagem_991_0001
Data de Publicação 2016-04-08 00:00:00 +0100
Sub-título
Descrição

“A escolha deste tema pretende inquietar e questionar todos sobre qual o papel na ajuda aos refugiados que estão a fugir de um drama e homenagear aqueles que, como Mussie Zerai e Tarek Brhane, ajudam os refugiados”. Foi desta forma que o presidente da Câmara Municipal de Fafe, Raúl Cunha, iniciou, ontem à noite, a conferência de homenagem à Agenzia Habeshia.

 

Segundo Raúl Cunha, este tributo pretende, acima de tudo, alertar consciências.

 

“Através desta homenagem que hoje estamos a fazer, pretendemos dar um pequeno contributo para inquietar as pessoas e as consciências. A questão dos refugiados é uma emergência. Temos de ser capazes de interromper este drama que está a acontecer às portas da europa”.

 

Numa noite de conversa, em que o tema principal foram os migrantes que chegam aos milhares às fronteiras com a europa, a necessidade de acolhimento foi destacada por todos os convidados, com Teresa Tito de Morais, presidente do Conselho Português para os Refugiados, a alertar para o número de homens e mulheres que têm chegado à europa, fugidos da guerra.

 

“Vivemos num mundo com mais de 60 milhões de refugiados e a tendência é para aumentar. Estas pessoas não têm outra alternativa que não fugir de países sem segurança. Esta é a última oportunidade para reconstruir as suas vidas”.

 

Na ocasião, Manuel Carvalho da Silva destacou também a postura da sociedade que vive atormentada com a possibilidade destas pessoas que chegam ocuparem os seus lugares. O responsável criticou ainda as políticas da Europa nesta matéria.

“As pessoas andam atormentadas por medos. As políticas da União Europeia são insuficientes e têm dimensões inaceitáveis. É preciso mexer na base, enquanto isso não acontecer, nada mudará”.

 

Numa conferência moderada pelo jornalista Henrique Garcia, esteve ainda presente Joaquim Franco, do Observatório para a Liberdade Religiosa, Frei Bento Domingues e José Reis, presidente da Plataforma Portuguesa da ONGD.

 

Entre os presentes destaque para os homenageados. Mussie Zerai e Tareke Brhane que salientaram a importância deste tipo de iniciativas no sentido de alertar consciências e debater uma questão que é de todos.

Powered by: TextoVirtual.com