Destaques

TítuloParticipantes da 3.ª Conferência Ibérica sobre a Bolota visitaram Carvalhal de Fafe
810 5779a
Data de Publicação2019-11-26 00:00:00 +0000
Sub-título
Descrição

No passado Domingo, 24 de novembro, cerca de 150 participantes da 3.ª Conferência Ibérica sobre a Bolota, que se realizou, este ano, em Lousada, visitaram, a convite do Município de Fafe, o Carvalhal de Fafe. A visita foi preenchida por um programa que durou 3 horas, iniciando-se pela realização de um percurso pedestre através da Pequena Rota dos Caminhos de S. João da Ramalheira , fazendo a ligação entre os lugares de Lagoa e Aboim, tendo sido concluída pela visita ao Museu do Moinho e do Povo de Aboim e ao Moinho da Casca de Carvalho de Aboim.

Segundo José Luís Araújo, responsável pela organização, a visita ao Carvalhal de Fafe, “esteve intimamente relacionada com o fim deste evento, que junta especialistas sobre a bolota de Espanha e Portugal, e que é a divulgação e promoção da bolota enquanto alimento humano. Acrescento que, para muitos dos participantes da visita ao Carvalhal de Fafe, este foi o momento alto da Conferência. Esta 3.ª Conferência abordou também os temas da sustentabilidade e sensibilização ambiental, a defesa e conservação da floresta autóctone e em particular das florestas de carvalhos (Quercus). Esta visita é o reconhecimento de que a mancha florestal de carvalhos, presente de forma mais relevante no norte do município de Fafe, é uma área de enorme interesse ambiental, turístico e económico, cujas potencialidades estão ainda por aproveitar na sua plenitude.”

Márcia Barros, Vereadora do Ambiente do Município de Fafe, que acompanhou esta visita, aproveitou a ocasião para reforçar “o esforço e os trabalhos desenvolvidos pelo Município de Fafe para a valorização do Carvalhal e as suas potencialidades que, não se prendem apenas com questões ambientais, mas também com atrativos turísticos e económicos.

Em Março, foi assinado um protocolo entre o Município de Fafe e a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro que visa este mesmo objetivo da valorização do Carvalhal de Fafe, sensibilizando a população para a importância da floresta autóctone, a promoção da educação ambiental e o desenvolvimento de um plano de conservação e valorização sustentável do ecossistema florestal do Carvalhal de Fafe, enquanto ativo único em termos de paisagem, biodiversidade e turismo, no contexto local, regional e nacional.”

Powered by: TextoVirtual.com